Joćo Gilberto Noll

Nasceu em Porto Alegre; É autor de treze livros, entre eles O cego e a dançarina (1980), A fúria do corpo (1981), Bandoleiros (1985) e Lorde (2012), todos publicados pela Editora Record; Recebeu mais de dez prêmios literários, incluindo o Jabuti em cinco ocasiões: 1981, 1994, 1997, 2004 e 2005; Seu romance Harmada (Companhia das Letras, 1993) consta da lista dos 100 livros essenciais brasileiros em qualquer gênero e em todas as épocas da revista Bravo!; Seu conto Alguma coisa urgentemente foi adaptado em 1984 para o cinema com o título Nunca fomos tão felizes. Dirigido por Murilo Salles e estrelado por Cláudio Marzo; Tem títulos publicados na Argentina, Inglaterra, Itália, Israel, Macedônia e Portugal; Trabalhou como jornalista na Folha da Manhã e Última Hora (1969) e como revisor na Companhia Editora Nacional (1970) e colaborador do jornal Correio Braziliense.